Nasa revela córregos sazonais de água salgada em Marte

Categorias Blog, Ciência0 comentário

Segundo a NASA em sua coletiva de imprensa (dia 28 de setembro às 10h30 no horário de Brasília), certas montanhas de Marte possuem veios finos de água salgada em estado líquido em encostas. Algumas imagens antigas já mostravam possíveis salmouras, mas só agora há evidência concreta do fenômeno.

Os cientistas chamaram de “linhas de encosta recorrentes”: faixas estreitas de menos de 5 metros de largura, que normalmente aparecem em épocas quente e se afinam em épocas frias.

As imagens, até então sem resolução, não podiam comprovar o fenômeno, mas o grupo de pesquisadores por trás da sonda MRO (Mars Reconnaissance Orviter) elaboraram um método para extrair dados espectrais de figuras de único pixel, separando a luz em frequências diferentes. O período do “verão marcioano” tem temperaturas acima de -23°C, mas devido à alta concentração de sal, o ponto de derretimento mais baixo permite a existência desses veios em forma líquida. Foram dectectados sais de cloro e oxigênio, como cloratos e percloratos. Com esse estudo, pode-se voltar ao debate sobre a vida em Marte.

 

Linhas escuras em monte no centro da cratera Horowitz, em Marte, atribuídas a água salgada líquida (Foto: Nasa/JPL/Universidade do Arizona)

Mesmo que a descoberta das salmouras seja uma novidade, ainda não é possível dizer se existe vida. O mais próximo que temos disso na Terra é no centro do deserto do Atacama, cujo clima, extremamente árido, ainda conta com a existência de organismos vivos.

 

Analista internacional, designer, estudante (sempre!) da conscienciologia e projeciologia e terapeuta Reikiana. Acredito que podemos criar um mundo mais humano e amoroso, se trouxermos essa mudança para o âmbito pessoal.